As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Passageiros devem entrar em contato com a companhia para informações sobre seus voos.

Aeródromo Civil Metropolitano de Guarujá Guarujá Guarujá - SP

A história do Aeródromo está diretamente interligada com a história da Base Aérea de Santos - BAST, situada no Distrito de Vicente de Carvalho. O lançamento da pedra fundamental da então Base Aeronaval, aconteceu em 22 de outubro de 1922 e o seu nome veio do fato de que àquela época, o Distrito de Vicente de Carvalho pertencia a Santos. A guarda do Porto de Santos e o patrulhamento do litoral era a principal missão da Base àquela época.
Em 1941 a base se tornou de uso exclusivo da Força Aérea, sendo utilizada, basicamente, para treinamento de pilotos militares.
Passadas algumas décadas, o Comandante do IV COMAR, Maj Brig Ar Marcelo Kanitz Damasceno e o Secretário Executivo da Secretaria de Aviação Civil (SAC-PR) assinam, em 10/04/2014, o Termo de Transferência nº 001/2014/IV COMAR, que transfere do COMAER para a SAC-PR, duas áreas (determinadas naquele Termo), destinadas à implantação e à operação do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá.
Um passo importante para tornar realidade o surgimento do aeroporto do Guarujá no interior da Base Aérea de Santos ocorreu em 2018. O Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato e o Secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Dario Rais Lopes, na presença de Oficiais-Generais, em Brasília, assinaram a Portaria Conjunta N°11, de 29/11/2018, que estabelece o Plano de Zoneamento Civil-Militar (PZCM) da área aeroportuária da Base Aérea de Santos.
Em 2019, o Ministro do Estado de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assina a anuência à concessão da exploração do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá. A assinatura marca então, o trabalho conjunto do Estado-Maior da Aeronáutica, da Secretaria de Aviação Civil e da Prefeitura de Guarujá, que, em 30 de maio de 2020 assina Carta de Intenção com a INFRAERO e, posteriormente, Contrato de Gestão e Operação do Aeroporto em 03 de julho de 2020.
Atualmente o aeródromo presta suporte às operações de aeronaves militares e de aeronaves civis, neste caso, mediante solicitação prévia. São previstas atividades de treinamento bem como atendimento a emergências tanto a aeronaves militares quanto civis.
Com a definição do zoneamento civil-militar e a anuência para exploração, torna-se possível a criação de um aeroporto civil no local, que irá atender à demanda da Baixada Santista e, possivelmente, beneficiar direta e indiretamente a população local, estimada em 2.048.654 hab.
A região está situada a menos de 100 km da capital, sendo interligada pelo sistema viário Anchieta-Imigrantes. Ônibus partem diariamente da Rodoviária de Santos com destino aos Aeroportos de Congonhas e Guarulhos e as viagens variam de 2h a 3h de duração.
A atividade industrial é a mais importante para a economia, com destaque para Cubatão por conta de seu pólo de metalurgia. O setor de refino de petróleo e álcool também é bastante relevante.
O município de Santos abriga o principal ponto de escoamento da produção brasileira, o Porto de Santos, que atrai empresas diretamente ligadas ao negócio (Importação/exportação) e outras de atividades acessórias.
O porto também atrai um número considerável de um público em potencial para o aeroporto: os cruzeiristas. Além deste atrativo, no que diz respeito ao setor de turismo, dos nove municípios que compõem a Região Metropolitana da Baixada Santista, 8 são destinos turísticos: Bertioga, Guarujá, Itanhaém, Monguagá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.







retornar

retornar

retornar




FALE CONOSCO