As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.

Histórico

Com localização estratégica e privilegiada, a apenas nove quilômetros do centro de Belo Horizonte, o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade está inserido no contexto urbano em uma área de aproximadamente dois milhões de metros quadrados em uma das regiões mais valorizadas da capital mineira, o bairro da Pampulha. Com atuação voltada especialmente para a aviação regional e executiva o aeroporto vem se tornando também um importante polo de manutenção de helicópteros e aeronaves executivas e comerciais de pequeno porte.

1930

  • 1930

    As atividades do aeroporto tiveram início em 1933 e o principal objetivo era atender aos voos do Correio Aéreo Militar, na chamada Linha de São Francisco, que ligava o Rio de Janeiro a Fortaleza. O aeroporto era uma das escalas e sua denominação oficial, na época, era Destacamento de Aviação.

    No início dos anos 1930, o Aeroporto da Pampulha foi considerado apto para o tráfego da aviação comercial e, em 2 de setembro de 1936, por meio da Lei n.º 76, o Governo Mineiro foi autorizado a conceder à Panair do Brasil o direito de explorar a linha entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

  • 1936

    Em 23 de abril de 1936 é transformado em Núcleo do 4º Regimento de Aviação, com uma pista de grama com dimensões para operação com aeronaves do Correio Militar tipo Waco-Cabine, Piper e Beech-Mono.

    Curiosidade – Em 23 de março de 1937, foi oficialmente inaugurada a linha comercial Rio-BH-Rio, com um avião bimotor Lockeed 10E Electra I, PP-PAS, com capacidade para dois tripulantes e seis passageir

1940

  • 1941

    Em 1941, o aeroporto foi transferido para a Força Aérea Brasileira após a criação do Ministério da Aeronáutica. Nessa época já ficava evidente a necessidade de ampliação da pista do aeroporto.

    Em 1943 a pista é ampliada e suas dimensões alteradas para 1.500 x 45 metros, passando a receber aeronaves como o Curtiss-Comander, Beechcraft, Lodstar e Catalinas.

1950

  • 1950

    No início dos anos 1950 a pista passou a ter 1.700 metros e, em 1953 o aeroporto recebeu balizamento noturno. Posteriormente, a pista foi sendo sucessivamente ampliada de forma a receber aeronaves cada vez maiores.

    Um novo terminal de passageiros foi inaugurado em 1954.

1970

  • 1973

    O Aeroporto da Pampulha foi incorporado à Infraero em 3 de dezembro de 1973.

    Em 1978, foi criada a Comissão Coordenadora do Projeto Aeroportuário de Belo Horizonte – COPAER/BH para conceber e construir o novo aeroporto internacional mineiro, em Confins. A obra foi iniciada em 1979.

1980

  • 1984

    O Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves foi inaugurado em 1984, diminuindo consideravelmente o movimento do Aeroporto da Pampulha.

  • 1986

    Somente em 1986, com a criação dos voos diretos ao centro conhecidos como VDC, a Pampulha retoma suas atividades com demanda crescente.

1990

  • 1990

    A partir de 1990 com a inserção de modernas aeronaves a jato ligando Belo Horizonte a outras capitais, um grande número de passageiros volta a utilizar o Aeroporto da Pampulha, atraídos por sua proximidade com o centro da capital mineira.

2000

  • 2002

    No ano de 2002 o Aeroporto da Pampulha bateu o recorde histórico, com 3.073.976 passageiros passando pelos seus portões de embarque e desembarque, e um total de 88.737 operações de pouso e decolagens.

  • 2004

    Em homenagem ao centenário de nascimento do grande poeta e escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade, no ano de 2004 o aeroporto passou a ser oficialmente denominado Aeroporto de Belo Horizonte/Pampulha – Carlos Drummond de Andrade.

  • 2005

    O antigo Departamento de Aviação Civil - DAC e a Infraero transferem em 2005 os voos de longa distância da Pampulha para o Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves. Com isso, o Aeroporto de Belo Horizonte/Pampulha – Carlos Drummond de Andrade passou a atender as principais cidades de Minas Gerais e se firmou como um dos principais aeroportos regionais do Brasil. 

2010

  • 2010

    Na última década, a Infraero promoveu obras para melhoria das pistas, pátios e terminal de passageiros, implantou a nova torre de controle, a revitalização das subestações e taxiways, a substituição das torres de iluminação e a adequação da sala AIS (Serviço de Informação Aeronáutica).


FALE CONOSCO