As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.

Histórico

Considerada a capital mais arborizada do país, Goiânia tem o título de “Capital Verde do Brasil” e atrai visitantes locais e muitos vindos das demais cidades brasileiras em busca de sua ótima qualidade de vida.

O Aeroporto de Goiânia – Santa Genoveva é um dos mais movimentados do Centro-Oeste do Brasil e possui importância estratégica nas áreas comercial, de turismo ecológico e de negócios, caracterizando-se como um polo integrador da região. O grande parque de manutenção de aeronaves instalado nos hangares do aeroporto – com as diversas empresas que fazem manutenção mecânica, elétrica, hidráulica, pintura, estofamento etc. –, traz também uma boa movimentação de aviação geral.

1930

  • 1930

    O primeiro aeroporto de Goiânia, um campo modesto, com uma concepção baseada na realidade da época, foi implantado em meados da década de 1930 e localizava-se em uma área hoje denominada Setor Aeroporto, entre o Setor Campinas e o Central da cidade.

1950

  • 1955

    Envolvido pelo crescimento da malha urbana, tornou-se necessário um novo sítio aeroportuário, com infraestrutura que atendesse às aeronaves mais modernas e à crescente demanda de passageiros e cargas. Este novo local, situado na região nordeste da cidade, distante oito quilômetros do Setor Central, foi disponibilizado oficialmente 1955.

     

    Curiosidade – A origem do nome Santa Genoveva – que é também o nome do bairro onde está localizado o aeroporto – vem da homenagem que um dos doadores do terreno, o médico, farmacêutico, escritor e empresário Altamiro de Moura Pacheco prestou a sua mãe, Dona Maria Genoveva de Moura Pacheco, que levava o mesmo nome da santa.

  • 1956

    Com a construção da infraestrutura básica, constituída de uma pista de pouso de terra de 1.500 metros e uma modesta e improvisada estação de passageiros, as operações aéreas neste novo local tiveram início a partir de 1956.

1970

  • 1974

    A partir de 7 de janeiro de 1974 o aeroporto foi transferido para a Infraero, que deu início a importantes reformas como a recuperação da pista de pouso que se encontrava interditada, devido à precariedade das condições operacionais. Para esta obra, foi utilizada uma tecnologia inovadora de reforço da pavimentação asfáltica, com camadas de asfalto pré-misturado a frio, que possibilitava sua execução sem interrupção das operações das aeronaves. Foi a primeira e bem sucedida experiência com aquela nova tecnologia nos aeroportos brasileiros.

2000

  • 2000

    Nos anos 2000 o terminal de passageiros foi reformado, ampliado e recebeu novo sistema de ar-condicionado em toda a sua área.

     

2010

  • 2011

    Em 2011 foi colocada em operação a nova sala de embarque e, no ano seguinte, foi realizada a ampliação do estacionamento principal do aeroporto.

  • 2016

    Em 2016 foi inaugurado o novo terminal de passageiros do Aeroporto de Goiânia/Santa Genoveva. Com novas e modernas instalações em uma área  construída de 34,1 mil m², conta com quatro pontes de embarque e estacionamento com 971 vagas. Com essa estrutura, Goiânia poderá receber até 6,5 milhões de passageiros por ano. Em 2015, a demanda foi de 3,31 milhões de viajantes.


FALE CONOSCO