Histórico

O município de Pelotas, localizado no sul do Rio Grande do Sul, tem sua economia focada na agropecuária e no comércio, com destaque para a cultura do pêssego e do aspargo, além da produção do leite e seus derivados. Um importante polo educacional com várias escolas técnicas e universidades, além do Porto do Rio Grande, também movimentam a cidade e o Aeroporto Internacional de Pelotas – João Simões Lopes Neto que se tornou, devido a sua localização geográfica e estrutural, uma das principais portas de entrada e saída para os vizinhos Uruguai, Argentina e Chile. O Aeroporto de Pelotas é ainda o ponto de apoio e reabastecimento do Programa Antártico Brasileiro que presta suporte logístico às expedições nacionais que se deslocam ao Continente Antártico, por via aérea, com aeronaves C130 – Hércules, da FAB

1920

  • 1927

    A história da aviação em Pelotas remonta aos primórdios da aviação mundial quando uma ligação aérea entre a Europa e a América do Sul foi implantada, através da Aeropostale, o correio aéreo francês. Em 8 de maio de 1927 a Varig realizou seu voo pioneiro, fazendo a linha Porto Alegre-Pelotas-Rio Grande.

  • 1928

    Curiosidade: Em 1º de maio de 1928 a cidade foi incluída na rota do voo que entrava no Brasil por Natal (RN) passando pelo Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Porto Alegre (SC) e Pelotas, de onde seguia para Buenos Aires, na Argentina, sua última escala. O voo épico era pilotado pelo célebre escritor Antoine de Saint-Exupéry, autor do famoso livro “O Pequeno Príncipe”.

1930

  • 1935

    Em 1935 foi construída uma pequena estação de passageiros, em madeira de lei, intitulada Aeroporto de Pelotas, pelo Departamento de Aviação Civil – DAC.

1940

  • 1947

    Curiosidade: A aviação agrícola no Brasil teve início no Rio Grande do Sul, na região de Pelotas, por causa de uma praga de insetos, em 1947.

1980

  • 1980

    A partir de outubro de 1980 o Aeroporto de Pelotas passou à jurisdição da Infraero.

  • 1982

    A Estação de Apoio Antártico – ESANTAR foi criada em 1982 possibilitando que as atividades do Programa Antártico Brasileiro, através da Missão PROANTAR, tivessem início em 1983 por meio de convênio firmado entre a Fundação Universidade do Rio Grande – FURG e a Comissão Interministerial para os Recursos do Mar – CIRM.

1990

  • 1990

    No final dos anos 1990 o aeroporto passou por uma reforma importante. Ampliado e totalmente modernizado foi entregue em 1998 com a área do terminal de passageiros duplicada.

     

2000

  • 2001

    No ano de 2001 o então governador do estado do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, referendou a internacionalização do Aeroporto de Pelotas, sendo o primeiro voo internacional realizado pela aeronave CXBKM, de propriedade do Frigorífico Miramar.

2010

  • 2013

    Desde 2013 várias melhorias foram realizadas, como o início do funcionamento 24 horas, reforma e recuperação da pista e pátio e instalação do indicador de trajetória de aproximação de precisão, sistema auxiliar para as operações de pouso e decolagem com baixa visibilidade (sistema PAPI).

  • 2014

    Na tarde do dia 5 de maio de 2014, chegou ao aeroporto o grupo de pilotos da linha francesa Latécoère Aéropostale que refez, de forma simbólica, a partir de Montevidéu, no Uruguai, o roteiro do Raid Latécoère percorrido pela empresa de aviação de correios, depois da primeira guerra mundial. Após Pelotas, primeira do roteiro, as aeronaves seguiram para Florianópolis (SC), Santos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Ilhéus (BA), Recife (PE) e Natal (RN), última cidade do trajeto.

  • 2015

    A partir de abril de 2015 o nome oficial do aeródromo passou a ser Aeroporto Internacional de Pelotas – João Simões Lopes Neto, em homenagem ao cronista pelotense, autor dos livros “Cancioneiro Guasca”, “Contos Gauchescos”, “Lendas do Sul” e “Casos do Romualdo”.


Siga-nos
Fale Conosco

Estrada Parque Aeroporto, Setor de Concessionárias e Locadoras, lote 5
Brasília-DF - CEP: 71608-050