25/06/2018 em Aeroporto de Goiânia - Santa Genoveva

Aeroporto de Goiânia completa 62 anos com novas opções de alimentação e espaço para acompanhar futebol

O Aeroporto de Goiânia/Santa Genoveva completou 62 anos neste domingo (17/6) em meio a novas perspectivas de atendimento aos clientes e parcerias comerciais em diversos segmentos. Para os passageiros, o terminal está com duas Fun Zones - espaços de 30,5 m² no saguão, em frente ao balcão de informações; e de 100 m² na sala de embarque – para receber passageiros e frequentadores com decoração temática, assentos confortáveis, totens com tomadas para dispositivos eletrônicos e telões de 144 polegadas, que transmitem uma programação voltada para o futebol em alta definição.

A estrutura atenderá ao público até o dia 15/7 e é uma das ações da Infraero para melhorar a experiência de quem frequenta o aeroporto. “Os espaços foram abertos nesta quinta-feira (14/6) e vão oferecer um local confortável e que permite ao viajante carregar seu celular, aguardar um voo ou esperar alguém no desembarque acompanhando uma programação sobre futebol. Assim, a Infraero entrega conforto e comodidade a quem, por qualquer razão, precisa estar no aeroporto em vez acompanhar o futebol em casa ou em outros locais junto aos amigos e familiares”, avalia o superintendente do aeroporto, Antônio Erivaldo Sales.

Além das Fun Zones, quem passa pelo Aeroporto de Goiânia conta com novas ofertas e preços no segmento de alimentação. Neste mês de junho, o aeroporto ganhou uma nova confeitaria, a B.Lem, que oferece receitas portuguesas, além de um restaurante do Giraffas, que oferece lanches e refeições. Alguns estabelecimentos também mudaram seus cardápios, trazendo preços reduzidos e novas opções de alimentação em lanchonetes como Bob’s, Subway e Delta Café.

A chegada de novas marcas ao aeroporto faz parte de uma estratégia da Infraero, em conjunto com a Socicam, concessionária responsável pelas áreas comerciais do terminal de passageiros, para melhorar a percepção do passageiro. “Esse alinhamento comercial da Infraero é uma resposta aos seus clientes, o que deverá tornar ainda melhor a percepção que o passageiro e demais usuários têm do Aeroporto de Goiânia”, afirma o superintendente de Negócios em Varejo Aeroportuário, Alisson Vinício Silva.

Entre os preços reduzidos, por exemplo, estão o combo Brasileirinho, do restaurante Delta Café, que hoje custa R$ 27,90. Antes da ação, a mesma combinação sairia por R$ 34,00. Também passaram a ser oferecidas novas opções de lanches, aumentando a oferta para os usuários e trabalhadores do local. A variedade será reforçada ainda mais até o final deste mês, quando o aeroporto receberá a Cia da Empada, que oferece 21 variedades do salgado, além de bebidas.

Mais negócios e oportunidades
Entre as oportunidades previstas até o final deste ano estão a licitação de áreas externas para hotel, posto de gasolina e área para eventos. O movimento de passageiros também tem crescido. Passou de 1,22 milhão entre janeiro e maio do ano passado para 1,29 milhão nos cinco primeiros meses deste ano, um aumento de 5,5% num terminal que pode receber até 6,3 milhões de viajantes por ano.

Diante desse cenário, a Infraero iniciou a busca por parceiros comerciais que pretendam ingressar no Aeroporto de Goiânia para torná-lo um centro de serviços e negócios. Novos voos têm chegado para atender a demanda de passageiros, que buscam por mais produtos e serviços em um terminal e em sua região. “Estrutura para aeronaves nós já temos e novos voos têm chegado. Isso reforça o potencial e a importância de aperfeiçoar o atendimento no terminal e nas áreas externas, onde a Infraero conta com 374 mil m² de área disponível, com espaços variando de 1,9 mil m² a 90 mil m²”, destaca o superintendente do Santa Genoveva.

No segmento de soluções logísticas, a parceria entre a Infraero e a PAC Logística e Hangaragem na gestão do Terminal de Cargas (Teca) contribuiu para o aumento na movimentação de produtos e mercadorias. De janeiro a março deste ano, o aeroporto movimentou 1,25 mil toneladas (t), um aumento de mais de 31% em relação ao mesmo período de 2017, quando foram processadas 956,3 toneladas. “O novo modelo de negócio tem proporcionado resultados positivos para a Infraero. Em Goiânia, se comparado a receita do Teca no primeiro trimestre deste ano com o mesmo período do ano de 2017, tivemos um incremento de 10%, e ainda uma economia com a otimização de custos com manutenção, limpeza, segurança, movimentação de carga, energia elétrica, água, dentre outros”, explica o gerente de Negócios Comerciais, César Augusto Caetano.

Histórico
O surgimento do Aeroporto de Goiânia é bem anterior a esse novo terminal. Em 1930 foi inaugurada a primeira pista, que ficava no atual Setor Aeroporto, entre os setores Campinas e o Central da capital goiana. Com aumento nas movimentações de embarque e desembarque, o terminal foi transferido, em 1956, para a região nordeste da capital, distante oito quilômetros do centro. Em 1974, o sítio aeroportuário passou a ser administrado pela Infraero.

Atualmente, cinco companhias aéreas atuam no terminal: Azul, Gol, Avianca, Passaredo e Latam Airlines. As rotas ligam Goiânia a destinos como Brasília (DF), Confins (MG), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Guarulhos (SP), São Paulo (Congonhas), Campinas (SP), Navegantes (SC), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Uberlândia (MG) e Araguaína (TO).


Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/infraero
www.facebook.com/infraeroaeroportos
www.instagram.com/infraeroaeroportos

Siga-nos

Estrada Parque Aeroporto, Setor de Concessionárias e Locadoras, lote 5
Brasília-DF - CEP: 71608-050