01/01/2020 em Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre

Aeroporto de Recife é bem avaliado em Pesquisa de Satisfação do Passageiro

O Aeroporto Internacional de Recife/Gilberto Freyre-Guararapes (PE) recebeu boa avaliação de quem frequentou o terminal no último trimestre de 2019. A pesquisa de satisfação do usuário alcançou 67,5% das avaliações positivas nos indicadores correspondentes ao terminal recifense, que está na categoria de aeroportos que movimentam de 5 a 15 milhões de passageiros ao ano.

Com meta de 4 pontos estipulados pelo Governo Federal, a nota faz parte da Pesquisa de Satisfação do Passageiro e Desempenho Aeroportuário, encomendada pelo Ministério da Infraestrutura, para o quarto trimestre de 2019 (outubro a dezembro). Ao todo, foram 38 indicadores avaliados em uma escala de notas de 1 a 5, sendo 1 para “muito ruim” e 5 para “muito bom”.

Na “Satisfação Geral dos Passageiros”, o Aeroporto de Recife recebeu nota 4,37 e, no quesito cordialidade e prestatividade dos funcionários do check-in, o terminal alcançou a pontuação de 4,70. A qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem e o tempo de fila no check-in de autoatendimento foram avaliados com a média de 4,67.

Em tópicos como o da cordialidade e prestatividade dos funcionários da inspeção de segurança (4,65), integridade da bagagem (4,59), confiabilidade da inspeção de segurança (4,58), facilidade de Desembarque no meio-fio (4,57), qualidade da informação prestada pela cia aérea (4,56), tempo de fila na inspeção de segurança (4,55) e ainda na velocidade de restituição de bagagem (4,52), o terminal foi muito bem avaliado.

Segundo o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros, o resultado reflete o compromisso da empresa em realizar a transição para novos gestores com dedicação e profissionalismo, mantendo os melhores níveis na prestação de serviços aos passageiros. “A pesquisa estimula uma competição saudável entre os aeroportos brasileiros, e tem refletido em melhores notas tanto para terminais da Infraero, como os privados. Em última análise, tem refletido em melhores serviços e infraestrutura para quem passa pelos aeroportos do País – nosso objetivo maior”, explicou Paes de Barros.

A pesquisa ouviu 20.835 passageiros domésticos e 4.113 internacionais entre os meses de outubro e dezembro do ano passado. A sondagem também aponta que 93,5% dos passageiros avaliaram os aeroportos brasileiros como bons ou muito bons no último trimestre.

Rede Infraero

Pela primeira vez, desde que a Pesquisa de Satisfação do Passageiro começou a ser feita, em 2016, os aeroportos da Infraero que integram o levantamento finalizaram o ano com, pelo menos, nota 4,0, nos quatro trimestres pesquisados ao longo de 2019. As notas da avaliação variam numa escala de 1,0 e 5,0, sendo 4,0 a meta mínima do Governo Federal.

Outros três aeroportos, que constam na pesquisa, encabeçarão os blocos de concessão que devem ser leiloados até o final do ano: Curitiba, Goiânia e Manaus – com notas 4,75, 4,54 e 4,49, respectivamente. Os outros três terminais da Rede Infraero que constam na rede são Congonhas (4,36), Santos Dumont (4,40) e Belém (4,26). Esses devem ser os cabeças de bloco da última rodada de concessões de aeroportos da União.

“A pesquisa estimula uma competição saudável entre os aeroportos brasileiros, e tem refletido em melhores notas tanto para terminais da Infraero, como os privados. Em última análise, tem refletido em melhores serviços e infraestrutura para quem passa pelos aeroportos do País – nosso objetivo maior”, explicou Paes de Barros.

Outros três aeroportos, que constam na pesquisa, encabeçarão os blocos de concessão que devem ser leiloados até o final do ano: Curitiba, Goiânia e Manaus – com notas 4,75, 4,54 e 4,49, respectivamente. Os outros três terminais da Rede Infraero que constam na rede são Congonhas (4,36), Santos Dumont (4,40) e Belém (4,26). Esses devem ser os cabeças de bloco da última rodada de concessões de aeroportos da União.

Período de transição

A partir do dia 3 de março, a Infraero não administrará mais o Aeroporto do Recife, que já se encontra em Plano de Transferência Operacional (PTO), juntamente com a empresa espanhola Aena, futura administradora do aeroporto e vencedora do leilão que arrematou os aeroportos do bloco Nordeste. A superintendente do Aeroporto Internacional de Recife, Elenilda Cunha, explica que a Infraero continuará dedicada e prestando serviços de excelência no terminal pernambucano. “Vamos continuar trabalhando para que o novo operador receba um aeroporto bem avaliado, com os melhores serviços e, sobretudo, muita segurança”, declara.

Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/InfraeroBrasil
www.facebook.com/InfraeroBrasil
www.instagram.com/InfraeroBrasil
www.linkedin.com/company/infraero