As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.
12/09/2017 em Aeroporto Internacional de Belém - Val-de-Cans - Júlio Cezar Ribeiro

Aeroporto Val-de-Cans é certificado pela Anac

      O Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans - Júlio Cezar Ribeiro (PA) recebeu a certificação operacional de aeroporto da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A Portaria nº 3.008 foi publicada no Diário Oficial da União no dia 1º/9.

      O certificado operacional de aeroporto é uma exigência do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) 139 da Anac. As avaliações são orientadas pela Organização Internacional de Aviação Civil (OACI), que determina os critérios operacionais a serem atendidos por terminais no mundo inteiro. Com a certificação, a agência reguladora orienta os operadores de aeroportos na análise dos riscos envolvidos em suas atividades, além de demonstrar o nível de segurança operacional a ser atingido.

      "O Aeroporto Internacional de Belém segue em passos firmes no caminho de melhorias no atendimento a todos seus usuários. E a certificação operacional reforça a confiabilidade nas condições de infraestrutura disponíveis, além de assegurar a plenitude da operação do aeroporto, sem qualquer tipo de restrição. É um gigante incentivo para o incremento das operações em nossa cidade, o que traz consigo o impulso a negócios, novos investimentos fortalecendo a economia e o turismo na região”, afirmou o superintendente do terminal, Fábio Rodrigues.

      A certificação operacional destaca ainda que o Aeroporto de Val-de-Cans está pronto para realizar operações mais exigentes com as aeronaves que pretendam partir ou chegar de Belém, além de sinalizar a possibilidade de aumento do número de operações na capital paraense.

Imagem de operação cargueira no Teca do Aeroporto de Belém.

   Voo charter

      Com a certificação, já no dia 3/9, o aeroporto recebeu um voo charter da empresa Atlas, utilizando o equipamento Boeing 747-400, popularmente conhecido como “ Jumbo”. A aeronave, procedente da Bélgica, trouxe uma carga de aproximadamente 14 toneladas para a usina de Belo Monte.

      A operação vai ao encontro do desempenho positivo do Terminal de Logística de Carga (Teca) no Aeroporto Internacional de Belém. Só no primeiro semestre deste ano houve aumento de de 71,5% quando comparado ao primeiro semestre de 2016. Foram movimentadas 712,5 toneladas neste ano ante as 415,3 t de janeiro a junho de 2016.

      Para Emanuel Leite, coordenador de Logística de Carga “ A certificação operacional, bem como a infraestrutura existente no Val-de-Cans estão entre os fatores que influenciaram o bom desempenho registado esse ano nas atividades do Teca de Belém”.


   Assessoria de Imprensa - Infraero
   imprensa@infraero.gov.br
   www.twitter.com/InfraeroBrasil
   www.facebook.com/InfraeroBrasil
   www.instagram.com/InfraeroBrasil

FALE CONOSCO