As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.
20/10/2016 em Aeroporto de São Paulo/Congonhas - Deputado Freitas Nobre

Congonhas realiza simulado de remoção de vítimas de acidente

      O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), realizou nesta quarta-feira (19/10) um exercício de remoção de vítimas de acidente com aeronave. O objetivo da ação foi avaliar a eficiência e os tempos de resgate e socorro às vítimas, conforme o estabelecido pelo Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC).

      O evento simulou o socorro após acidente de aeronave que teria saído da pista e colidido com um hangar após uma pane no trem de pouso. Na simulação, havia três tripulantes e dois mecânicos do hangar com ferimentos em diferentes níveis de gravidade, havendo também contaminação das vítimas pelo vazamento de combustível.

      Para o exercício, foram mobilizadas cerca de 20 viaturas do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar - incluindo um Posto de Comando Móvel, 13 veículos operacionais e outros de apoio, chuveiro e tenda de descontaminação - vindas de quatro postos próximos a Congonhas (dos bairros de Campo Belo, Vila Mariana, Sacomã e Cambuci).

      Participaram ao todo cerca de 50 bombeiros, além de duas equipes do Posto de Atendimento Pré-Hospitalar (PAPH) do terminal paulistano, que participaram com duas ambulâncias – uma de suporte avançado, com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outra de suporte básico, além de equipes do Hospital Artur Ribeiro de Saboya.

Foto do simulado de remoção de vítimas de acidente em Congonhas, onde as equipes médicas estão preparando os socorridos nas macas para levá-los nas ambulâncias.

      “É muito importante termos a oportunidade de atuar em conjunto com os recursos externos do aeroporto”, destacou o coordenador de Resposta a Emergência Aeroportuária de Congonhas, Marcelo Rodrigues Silva. “Simulados como este são uma excelente chance de aprendizado, para vermos o que precisamos corrigir e onde podemos melhorar. Também aprendemos a superar os imprevistos, sabendo que o que temos em mãos é o que devemos utilizar para salvar vidas”, ressaltou.

      As equipes do PAPH também aprovaram a experiência. “Foi um exercício superpositivo, que cumpriu com o protocolo de atendimento médico de urgência e emergência”, disse o enfermeiro André Lima. “O trabalho em grupo com o Corpo de Bombeiros torna o atendimento sincronizado, minimizando os riscos para as vítimas”, observou.

      Os oficiais do Corpo de Bombeiros da PM agradeceram pela oportunidade e elogiaram o trabalho do aeroporto. “A ação conjunta foi muito positiva e a colaboração da Infraero foi excelente”, afirmou o tenente Tiago Tavares da Silva, comandante dos postos de Campo Belo e Sacomã.

      Segundo o comandante do 1º Grupamento de Bombeiros, coronel Marcelo Cesar Carnevale, foi de extrema importância a cooperação com a Infraero. “Não se pode subestimar um exercício. Ele aprimora a nossa capacidade e o nosso profissionalismo. Os simulados servem para não perdemos o preparo e a rapidez no atendimento, com o único objetivo de salvar vidas”, concluiu.


   Assessoria de Imprensa - Infraero
   imprensa@infraero.gov.br
   www.twitter.com/InfraeroBrasil
   www.facebook.com/InfraeroBrasil
   www.instagram.com/InfraeroBrasil

FALE CONOSCO