As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.
19/03/2018 em Aeroporto de Joinville - Lauro Carneiro de Loyola

Infraero dá sequência à limpeza do rio Iririú-Guaçu, em Joinville

Na última quarta-feira (14/3), a Infraero, juntamente com o Corpo de Bombeiros Voluntários e com o Coletivo Ação de Limpeza de Mangues, Praias e Rios de Joinville, realizou um novo mutirão de limpeza em uma área de 300 metros do rio Iririú-Guaçu. A área passa próximo à pista de pouso e decolagens do Aeroporto de Joinville - Lauro Carneiro de Loyola (SC).

Desta vez, a limpeza foi realizada em dois turnos: manhã e tarde, devido à baixa da maré. Além de barcos para a retirada do lixo encontrado, mais de dez pessoas estiveram engajadas na ação. No total foram recolhidos 458 calçados, 435 pedaços de isopor; 10 capacetes; 90 garrafas PET; 107 vidros; 41 bombonas de plástico, 1 tubo de TV e plásticos diversos, roupas, bolas, mochilas, porta de frigobar e metais.

Imagem do lixo retirado do Rio Iririú-Guaçu, em Joinville, pelos funcionários da Infraero com ajuda de voluntários.

Segundo o engenheiro ambiental da Infraero, Thiago Olante Casagrande, a retirada periódica destes resíduos é de grande importância, visto que o lixo é trazido diariamente pela maré. "Apesar de não ocorrerem grandes descartes de resíduos diretamente no rio, o material é trazido na enchente da maré vinda da Baía da Babitonga e acaba ficando preso na vegetação do manguezal, nas margens e no fundo do rio”, explicou.

“A nossa intenção é realizar sempre que possível estas atividades, que contribuem para a preservação do meio ambiente”, ressaltou Rones Rubens Heidemann, superintendente do Aeroporto de Joinville.

Itens descartados

Na primeira etapa do mutirão de limpeza, que integrou a campanha Semana Lixo Zero, ocorrida em outubro do ano passado, quase uma tonelada de resíduos foi retirada no mesmo percurso. O maior volume foi de material plástico, como garrafas e sacos, restos de televisores, calçados, brinquedos e garrafas de vidro.

Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/InfraeroBrasil
www.facebook.com.br/InfraeroBrasil
www.instagram.com/InfraeroBrasil

FALE CONOSCO