13/08/2019

Infraero está atenta ao mercado de aviação executiva

Por Bruno Basseto

Esta semana, entre os dias 13 e 15, a Infaero vai sediar a 12ª edição da Annual Latin American Business Aviation Conference & Exhibtion (Labace) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A Labace é a maior feira da América Latina voltada à aviação executiva e a Empresa está atenta a esse nicho de mercado.

Atualmente, o Brasil possui a segunda maior frota de aviação geral do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Mesmo diante do cenário de adversidades econômicas do País, a expectativa do setor é que as vendas de aeronaves voltem a crescer em 2019.

De acordo com a Abag (Associação Brasileira de Aviação Geral), a frota executiva brasileira mantém-se estável desde 2014, mas as operações de pousos e decolagens cresceram nos últimos anos. Os números da associação em 2018 mostram que o setor registrou uma variação positiva de 2,74% no volume de operações, em comparação o ano anterior.

Os dados da Abag sinalizam ainda que há um sinal de recuperação do segmento. Com essa perspectiva, a Infraero dispõe de soluções para atender a expansão desse mercado, com as áreas para abrigo, serviços de hangaragem e de manutenção dessas aeronaves. Entendemos que esse tipo de serviço será cada vez mais necessário e requisitado em várias localidades do território nacional.

Nesse sentido, a Infraero terá um estande na Labace para divulgação de oportunidades de negócios nos mais diversos aeroportos brasileiros, disponibilizando aos interessados informações técnicas relacionadas as áreas de hangares em sua rede de aeroportos. Nosso portfólio de áreas para hangares, por exemplo, conta com áreas nos aeroportos de Jacarepaguá (RJ), Curitiba (PR) e Joinville (SC). No caso do aeroporto carioca, serão oferecidos dois hangares para concessão: um com 481 m² e outro com 1.358,20 m². No terminal paranaense, a área a ser licitada, a partir de dezembro, conta com 1.800 m² e, em Joinville, o espaço tem 600 m².

Esses espaços são destinados à atividade de hangaragem e manutenção de aeronaves (próprias ou de terceiros) para o desempenho de atividades vinculadas aos serviços aéreos públicos, regulares ou não, além de serviços auxiliares no aeroporto. O objetivo é facilitar o atendimento de demandas de todos os tipos de aeronaves e uso, como aviação executiva, taxi aéreo e manutenção. Além disso, a Infraero conta com aeroportos bem localizados, certificados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que têm hangares seguros, além de toda a expertise e credibilidade da maior empresa aeroportuária do Brasil. 

E é por meio dessa estratégia que pretendemos atingir nosso principal objetivo: estreitar o relacionamento com a indústria aérea, os prestadores de serviços relacionados e o usuário em potencial do transporte aéreo de negócios.

 

Bruno Basseto é Superintendente de Negócios em Áreas Externas e Serviços Aéreos da Infraero