As operações aéreas nos aeroportos da rede Infraero estão acontecendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário.
Orientamos aos passageiros que somente se dirijam aos aeroportos as pessoas que forem viajar.
05/09/2016 em Aeroporto de São Paulo/Congonhas - Deputado Freitas Nobre

Judô embarca em Congonhas rumo à Paraolimpíada

      As equipes da Infraero no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), realizaram com sucesso o atendimento aos atletas e comissão técnica do judô paraolímpico brasileiro, que embarcaram para os Jogos Rio 2016 na tarde deste domingo (4/9). Ao todo, foram atendidos 12 atletas e seis componentes da comissão técnica da modalidade - voltada a judocas cegos e com deficiência visual -, que tem a Infraero como patrocinadora oficial desde 2009.

      Para assegurar o conforto dos passageiros e a agilidade na operação, a Infraero trabalhou em conjunto com a companhia aérea responsável pelo voo e o pessoal de apoio do Comitê Paraolímpico Brasileiro. Todo o trajeto dos paratletas, desde o meio-fio da rua de acesso ao aeroporto até a entrada da aeronave, foi monitorado e acompanhado pela equipe de Operações. Na rua, foi demarcada uma vaga exclusiva para o estacionamento dos veículos que trouxeram os judocas.

Equipe de judô brasileira embarca em Congonhas rumo às Paraolimpíadas.

      Após a chegada, os atletas e a comissão técnica foram conduzidos à sala vip do terminal, onde se encontraram com o superintendente de Congonhas, Carlos Alberto da Silva Souza, e receberam uma mensagem especial de incentivo, enviada pelo presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira. “É uma honra para a Infraero patrocinar o judô paraolímpico. Desejamos que sejam muito bem-sucedidos na competição,”, disse o superintendente de Congonhas. O judoca Antonio Tenório da Silva (quatro vezes campeão paraolímpico e medalha de bronze na Paraolimpíada de Londres) elogiou o atendimento à equipe. “O embarque está bem tranquilo, a recepção no aeroporto foi ótima. Estou em busca da sexta medalha e espero trazer bons resultados”, destacou. A judoca Lúcia da Silva Teixeira Araujo, medalha de prata em Londres, também gostou do receptivo. “Estou lisonjeada pelo carinho com a gente. É melhor do que esperávamos. Nossas expectativas são as mais positivas, fiz pódio em todo o ciclo. A preparação está completa, a medalha será consequência”, comentou.

      No horário previsto, o grupo dirigiu-se à ponte de embarque número 1, e a entrada na aeronave transcorreu de forma rápida e segura. Com o judô, seguiram no mesmo voo as equipes paraolímpicas brasileiras de natação e futebol de 5, além de parte da delegação do Reino Unido. Em outro voo, na mesma tarde, embarcou a equipe brasileira de rúgbi em cadeira de rodas.


   Assessoria de Imprensa - Infraero
   imprensa@infraero.gov.br
  www.twitter.com/InfraeroBrasil
   www.facebook.com.br/InfraeroBrasil

FALE CONOSCO