08/11/2017 em Aeroporto Internacional de Belém - Val-de-Cans - Júlio Cezar Ribeiro

Livro Viajante embarca 1,6 mil obras no Aeroporto Internacional de Belém

Saindo de Belém, mais de 1,6 mil livros viajaram pelo Brasil, Estados Unidos e Europa na semana de 28 de outubro a 5 de novembro. Vários gêneros literários de autores diversos foram distribuídos nas áreas de embarque e mezanino do Aeroporto Internacional de Belém.

Os passageiros aprovaram a campanha e destacaram a oportunidade proposta pela Infraero. É o caso da passageira Fernanda Tourinho, que embarcou para Santarém. “A iniciativa da Infraero foi muito interessante. Ter um livro na bagagem é uma opção maravilhosa para ler no avião”. Já o passageiro Lauro Sena, que no saguão embarque escolheu a Antologia Poética, de Fernando Pessoa, afirmou que a iniciativa da Infraero foi muito boa “Vocês me deram a oportunidade de rever algo lido há muito tempo, e voltar a me inspirar nesse tipo de leitura”.

Abrilhantando a Campanha Livro Viajante, seis escritores paraenses participaram autografando suas obras literárias e doando-as aos passageiros. Ao todo foram distribuídos mais de 600 livros, entre obras para público infantil, juvenil e adulto. O livro O Cabeção, do autor João Bento, cartunista premiado no Estado do Pará, foi um dos livros mais procurados pelas crianças e pais que viajaram pelo Val-de-Cans.

Miguxas e outras crônicas, de Cleide Garcia, autora premiada pela Academia Paraense de Letras, foi um livro muito elogiado pela estudante de filosofia Isabela Guimarães, que se identificou com a obra, que fala sobre o dia a dia dos professores. O escritor Paulo Silber, jornalista, alcançou os públicos jovem e adulto com seu livro bem humorado Papai Você não tem Amigos Normais?.

A lenda paraense “A Cobra Grande” também esteve presente na semana de autógrafos. Escrito por Paulo Maués Correa, com seus desenhos e imagens, ele se juntou à obra Gitos, do veterano Alfredo Garcia, autor de pequenos contos.

Seres imortais, dragões, anjos, deuses e androides que compõem a narrativa de Fantasilhoso, de Franciorlys Viana, vencedor do Prêmio Maria Lúcia Medeiros do concurso IAP de Artes Literárias também foi procurado pelos viajantes.

Parceria
Em Val-de-Cans, a campanha Livro Viajante contou com a parceria da Imprensa Oficial do Estado, por meio do projeto “Livro Solidário”, que doou 500 exemplares, além dos empregados da Infraero, que também fizeram doações para a ação.

O superintendente do Aeroporto, Fabio Rodrigues, entende que a pratica deve ser permanente. “Fui cobrado por alguns formadores de opinião sobre a possibilidade dos livros viajantes se tornarem uma constante nos nossos terminais. Creio que devemos, diante de tamanha aderência de nossos usuários, buscar com que isso se perpetue ao longo de todo ano nos aeroportos de nossa rede”, avaliou.


Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/InfraeroBrasil
www.facebook.com/InfraeroBrasil
www.instagram.com/InfraeroBrasil