16/06/2017 em Aeroporto Internacional de São Luís - Marechal Cunha Machado

Passageiros são recebidos com a festa do boi no Aeroporto de São Luís

      Para entrar no clima das festas juninas e dar boas-vindas aos turistas que chegam no Aeroporto Internacional de São Luís/Marechal Cunha Machado (MA), a Infraero, em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) do Estado Maranhão, recepciona os passageiros até 30 de junho com apresentações de bumba meu boi - manifestação cultural que virou tradição no estado. Os artistas se apresentam diariamente na área de desembarque entre 10h30 e 15h, após a chegada dos voos.

      Além disso, a decoração do terminal está com o colorido das bandeirinhas, personagens do folclore maranhense, e o som de pandeirões e matracas completam a festa.

      Os viajantes também ganham matracas que chegam pela esteira, juntamente com as bagagens, para participarem da comemoração junina. Outra atração são os personagens folclóricos do bumba meu boi, como Cazumbá, Índia, Pai Francisco, Catirina e o famoso Boi, que compõem as cenas de dança e fazem a alegria de quem desembarca no terminal.

      A iniciativa faz parte do movimento “São João de Todos”, promovido pela Sectur. A ação tem o objetivo de contemplar as manifestações culturais do estado do Maranhão advindas deste período junino.

Saguão do terminal de passageiros de São Luís, decorado com bandeirinhas de festa junina para as festividades da época.   Tradição

      O bumba meu boi maranhense recebeu do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2011, o título de Patrimônio Cultural do Brasil. A tradição das apresentações surgiu no século XVIII e chegou a passar por perseguição política e policial, chegando a ser proibida entre 1861 e 1868.

      O enredo do bumba meu boi conta a história de Pai Francisco, um escravo que mata o boi de estimação do senhor da fazenda, com o intuito de saciar o desejo de sua esposa grávida, Catirina. Ao perceber a morte do boi, o senhor da fazenda convoca todos os pajés e curandeiras da região para ressuscitar o animal. Após os rituais de pajelança, o boi volta à vida e a comunidade festeja.


   Assessoria de Imprensa - Infraero
   imprensa@infraero.gov.br
   www.twitter.com/InfraeroBrasil
   www.facebook.com/InfraeroBrasil
   www.instagram.com/InfraeroBrasil

Siga-nos

Estrada Parque Aeroporto, Setor de Concessionárias e Locadoras, lote 5
Brasília-DF - CEP: 71608-050