22/09/2016 em Aeroporto do Rio de Janeiro - Santos Dumont

Setor aéreo faz balanço das operações nos Jogos Rio2016

      O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil apresentou nesta quinta-feira (22/9) um balanço das operações do setor de aviação durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio2016, anunciando também os resultados de pontualidade, movimentação dos aeroportos e satisfação do passageiro. Na ocasião, a Infraero também divulgou os números de atendimentos a Passageiros com Necessidade de Atendimento Especial (PNAE) durante as Paraolimpíadas.

      A satisfação do passageiro com os aeroportos envolvidos diretamente na Paraolimpíada foi a mais alta já registrada pela pesquisa de opinião realizada pelo Ministério dos Transportes. Em uma escala de 1 a 5, a nota média da avaliação alcançou 4,30, o que significa que 9 em cada 10 entrevistados consideraram os aeroportos bons ou muito bons. Os números referem-se ao período de 1 a 19 de setembro.

      “Este foi o nosso grande trunfo, em especial no Galeão, Santos Dumont e Guarulhos: oferecer, nos aeroportos, a acessibilidade adequada. Preocupar-se com o cuidado, a prontidão, a ajuda profissional e irrestrita em cada etapa do embarque ou desembarque faz parte da nossa missão, que é, em suma, a de demonstrar respeito e realizar um atendimento digno a essas pessoas”, afirmou o diretor de Gestão Aeroportuária do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Paulo Henrique Possas.

Mesa da coletiva de imprensa para divulgar o balanço do atendimento da demanda aérea nos Jogos Rio2016.
   Santos Dumont

      O Aeroporto Santos Dumont teve um bom desempenho na movimentação de passageiros durante a Paraolimpíada Rio 2016. De 5 a 19 de setembro, o terminal recebeu 377,6 mil viajantes, sendo 1.371 Passageiros com Necessidade de Atendimento Especial (PNAE). Esse número foi 164,67% maior em comparação ao mesmo período de 2015, quando 518 PNAEs foram atendidos, de um total de 376,8 mil passageiros.

      Para garantir o melhor atendimento, a Infraero ofereceu aos seus passageiros um terminal acessível com elevadores, sanitários, bebedouros, telefones, calçadas rebaixadas, rampas de acesso e ônibus adaptado. Além disso, em 2014, o Santos Dumont recebeu o selo Diamante no projeto Rio Acessível. O terminal foi o único entre os 250 pontos analisados na cidade que obteve o certificado com esse grau, que implica dizer que mais de 90% do local é acessível. A iniciativa faz parte do projeto da Prefeitura do Rio que avaliou o nível de acessibilidade de pontos turísticos e museus, além dos locais de embarque e desembarque dos diferentes modais de transporte.

      “Assim como nos demais países que receberam os Jogos Paraolímpicos, a expectativa é que o número de Passageiros com Necessidade de Atendimento Especial cresça daqui para frente, sendo que o legado, tanto de infraestrutura como de pessoal que as paraolimpíadas nos proporcionaram, será replicado”, destacou o superintendente do Santos Dumont, Aparecido Iberê de Oliveira.

      Além do Ministério e da Infraero, participaram da coletiva de imprensa porta-vozes da RIOgaleão, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).


   Assessoria de Imprensa - Infraero
   imprensa@infraero.gov.br
   www.twitter.com/InfraeroBrasil
   www.facebook.com/InfraeroBrasil
   www.instagram.com/InfraeroBrasil