01/01/2020 em Aeroporto Internacional de Belém - Val-de-Cans - Júlio Cezar Ribeiro

Val-de-Cans evolui na pesquisa de satisfação do passageiro

O Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans (PA) foi avaliado com índices máximos pelos passageiros que utilizaram o terminal paraense no quatro trimestre de 2019, alcançando conceitos “bom” e muito bom”. O dado é da Pesquisa de Satisfação de Passageiros e de Desempenho Aeroportuário, divulgada nesta quinta-feira (6/2), pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura. 

O resultado mostra uma evolução da média de satisfação geral 4,2% superior à sondagem realizada no mesmo período de 2018. Além disso, apresenta uma melhora de 5,52% em relação aos indicadores de percepção do passageiro.

Os itens que mais progrediram, em relação ao ano anterior, foram qualidade do Wi-Fi (65,2%), custo-benefício do estacionamento (10,9%), conforto térmico do aeroporto (7,8%), qualidade das instalações de estacionamento de veículos (21,3%), quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes (14,7%), disponibilidade de vagas no estacionamento de veículos (14,7%), disponibilidade de tomadas (12%) velocidade de restituição de bagagem (6,1%), preço dos alimentos em lanchonetes e restaurantes (4,9%), limpeza geral (4,3%).

De acordo com o levantamento, que avalia os 20 aeroportos mais movimentados do País, o Aeroporto de Belém recebeu notas superiores à meta de qualidade do Governo Federal, que é 4,0 (“bom”), em 30 dos 38 indicadores analisados. Já a média de satisfação geral ficou em 4,26. 

O aeroporto da capital paraense também apresentou 15 itens com pontuações acima da média da categoria (4,50), com destaque para a qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem (4,75) e cordialidade do funcionário da aduana (4,71). Outros quesitos bem avaliados pelos usuários, foram:

- tempo de fila na emigração (4,67);
- cordialidade dos funcionários no check-in (4,66);
- tempo de fila na imigração (4,59);
- tempo de fila no check-in (4,53).

Para o superintendente de Val-de-Cans, Fábio Rodrigues, os dados mostram que as ações desenvolvidas em Val-de-Cans estão sendo percebidas e bem avaliadas pelos passageiros. “Evoluímos 6,4% desde a inserção do terminal paraense na pesquisa, em novembro de 2017: saímos de 4,01 para 4,26. Melhoramos em processos, o custo de alimentação e estacionamento, fizemos ajustes pontuais em infraestrutura, e a nossa expectativa para as próximas pesquisas é de mais satisfação dos viajantes”, pontuou. “Trabalhamos com muito rigor para atingirmos resultados ainda melhores, garantindo segurança, conforto e comodidade aos nossos usuários”, acrescentou.

Rede Infraero

Pela primeira vez, desde que a Pesquisa de Satisfação do Passageiro começou a ser feita, em 2016, os aeroportos da Infraero que integram o levantamento finalizaram o ano com, pelo menos, nota 4,0, nos quatro trimestres pesquisados ao longo de 2019. As notas da avaliação variam numa escala de 1,0 e 5,0, sendo 4,0 a meta mínima do Governo Federal.

Dentre os aeroportos da Infraero pesquisados, estão quatro terminais que foram leiloados em março do ano passado e transferidos, ou em processo de transferência, para operadores privados: Cuiabá (MT), Vitória (ES), Maceió (AL) e Recife (PE). Segundo o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros, o resultado reflete o compromisso da empresa em realizar a transição para novos gestores com dedicação e profissionalismo, mantendo os melhores níveis na prestação de serviços aos passageiros.

“A pesquisa estimula uma competição saudável entre os aeroportos brasileiros, e tem refletido em melhores notas tanto para terminais da Infraero, como os privados. Em última análise, tem refletido em melhores serviços e infraestrutura para quem passa pelos aeroportos do País – nosso objetivo maior”, explicou Paes de Barros.

O aeroporto

O Aeroporto Internacional de Belém tem capacidade para receber até 7,7 milhões de passageiros por ano, somente em 2019, registrou mais de 3,57 milhões de viajantes, entre embarques e desembarques. O volume é 1,6% superior ao fluxo de 2018, que teve 3,52 milhões de embarques e desembarques realizados. Os números colocam o aeroporto em primeiro lugar do ranking dos aeroportos mais movimentados da região Norte, além de ser o quinto da Rede Infraero.

Operam no aeroporto cem voos comerciais regulares de seis companhias aéreas - Azul, Gol, Latam, MAP, Surinam e TAP. As rotas interligam a capital paraense a diversos destinos brasileiros – Guarulhos e Campinas (SP); Recife (PE); Brasília (DF); Macapá (AP); Altamira, Marabá e Santarém (PA); Rio de Janeiro (RJ); Confins (MG); Manaus (AM); Fortaleza (CE); São Luís (MA); Cuiabá (MT). Já os voos internacionais ligam Belém à Europa, aos Estados Unidos, ao Suriname e à Guiana Francesa.

Melhorias

A Infraero realizou, em 2019, uma série de melhorias no Aeroporto Internacional de Belém. São elas: a revitalização das pontes de embarque, esteiras de bagagens e sistema de climatização; instalação de novas opções de alimentação na sala de embarque; ampliação dos canais de inspeção doméstico e internacional; melhorias na sinalização das vias de acesso do terminal; e a ampliação do embarque remoto doméstico.

Além disso, estão em andamento as obras de revitalização da pista de pousos e decolagens (06/24), iniciadas em setembro do ano passado; além da revitalização da cobertura e dos elevadores do terminal belenense.

Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/InfraeroBrasil
www.facebook.com/InfraeroBrasil
www.instagram.com/InfraeroBrasil
www.linkedin.com/company/infraero